DORES DA ALMA

imagesHá pessoas sofrendo, não apenas com dores no corpo, mas na alma, uma angústia que diz: “algo está errado”.

Muita gente sofre silenciosamente, tentando manter a sanidade mental, eles sabem que lhes falta algo, mas o quê?

A luta em seu interior é incompreendida e na maioria das vezes não percebida pela família e amigos. Um olhar perdido. A tentativa de se manter lúcido. A briga travada entre a perturbação e a lucidez. Dois indivíduos habitando o mesmo corpo, e a mente tentando não se dividir, enquanto que os sentimentos vão se esfacelando.

Se os médicos da alma negarem o socorro, as vítimas do sofrimento da alma morrerão.

A dor da alma é o resultado da ausência de paz no espírito. É a presença do incomodo que não tem como ser descrito, é a falta de algo… algo… mas, o quê? A ausência de Deus faz a alma sofrer.

Há um domínio da morte quando a alma não tem sede de Deus. É o sentimento de estar morrendo aos poucos, quase que imperceptível, desidratando, se desintegrando até sucumbir.

A fome da alma não se sacia com coisas, ela se alimenta e se farta de Deus. Alimentar-se de Deus é robustecer para poder existir eternamente.

O sofrimento da alma é tão crônico quanto qualquer outra dor física, compreendê-la é difícil e levá-la a sério, mais ainda.

Por que sofremos se temos tudo? Mas, o que afinal é ter tudo, pois sofremos porque sentimos que nos falta algo?

As pessoas com dores na alma precisam da ajuda de um “anjo humanizado”, que as entenda, e as alimente com amor e companhia, e lhes mostre que há um imperceptível vazio interior, que não pode ser preenchido com coisas.

Jesus no auge da dor da alma pediu aos amigos: “Ficai comigo”. A companhia de quem se ama é um santo remédio. A presença de Deus preenche o vazio que nenhuma pessoa, por mais que a amamos, pode preencher.

Jesus foi abandonado pelos seus amigos no auge do sofrimento, por favor, nunca faça isso, os seus amigos precisam de você. Nunca dê as costas a aqueles que sofrem com as dores da alma, a sua presença é um remédio, um extraordinário poder curador.

A nossa presença, nos momentos em que os doridos da alma clamam silenciosamente, expressão vista apenas no singelo modo de olhar, é como a chegada do médico da alma, que traz consigo o remédio Santo que aliviará o sofrimento e curará as feridas.

Somos nós, os médicos da alma, que levamos aos feridos a cura proporcionada pela presença de Jesus Cristo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s