DEUS, O MORDOMO EXCLUSIVO!

A crença no céu é bastante consoladora e reconfortante, e fortalece a errônea ideia modernista de que a maioria de bom coração vai pra lá.

Deus, um mordomo de luxo

O inferno é um destino bastante assustador, lugar de tormentos terríveis, e as pessoas deixam de acreditar por achar que não o merecem.

A teologia liberal acredita que o fato de Deus ser amor, não tem motivos para julgamentos severos ou demonstrações de justiça.

A crença de alguns sobre o destino no céu se baseia no otimismo da irrestrita bondade de Deus que perdoa pecados com facilidade.

Todo o indivíduo que julga ter bom coração, também acredita ter uma vaga cativa no céu, independente de ter aceitado a Jesus Cristo.

É prática comum diante da tragédia, quem se considera merecedor do céu, indagar Deus sobre o “por quê” de tal coisa.

O entendimento liberal sobre a bondade humana forma o conceito de que Deus é obrigado a ser um protetor de tempo integral.

O otimismo acerca da natureza humana fez o homem se autopriorizar e tornar a relação com Deus mesquinha e interesseira.

O homem se voltou tanto pra si mesmo que faz de Deus o seu “mordomo exclusivo”.

O evangelho liberal é aquele que faz o indivíduo servir a Deus se Deus o servir primeiro.

Anúncios

One thought on “DEUS, O MORDOMO EXCLUSIVO!

  1. Mais um artigo espetacular do meu pastor! Denunciando a triste realidade de Lguns que se denominam “servos” de Deus, mas mão acordam para a realidade falida na qual a religiosidade e o falso amor a Deus os tem colocado. Não mudam e não virão mudança…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s