ASSASSINOS DOMÉSTICOS

“O falso amigo e a sombra só nos acompanham quando o sol brilha” 

 Assassinos domésticosÉ mais fácil ser morto por alguém em quem confiamos do que um desconhecido.

O fator que favorece os assassinos domésticos é a falta de precaução de sua vítima, pois a confiança desarma o sistema de alerta e qualquer ação que venha de quem confiamos não sinaliza o perigo. E é exatamente aí que o assassino deita e rola, praticando as suas ações obscuras, nefastas e covardes, travestidas de demonstrações de afetos.

Os assassinos domésticos ganham a confiança das suas vítimas. Eles se fazem de amigos, companheiros, gente de confiança; são carismáticos, amorosos, dedicados, até que revelam o que de fato existe por detrás da sua máscara maligna.

O assassino doméstico é um espécime milenar, o orgulho sucessório de Lúcifer.

Se é que eu posso chamar de virtude, a paciência persistente é uma característica essencial para o sucesso da ação tramada por esse verme danoso, que passa anos – muitos anos – interpretando nas sombras do teatro da vida alheia, o papel principal de um enredo macabro.

É difícil desconfiar de alguém tão “amigo”, prestativo e de conversa fácil, extremamente interessado na nossa convivência e que habilmente adquiriu a nossa confiança.

“Com efeito, não é inimigo que me afronta; se o fosse, eu o suportaria; nem é o que me odeia quem se exalta contra mim, pois dele eu me esconderia; mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu íntimo amigo.

Juntos andávamos, juntos nos entretínhamos e íamos com a multidão à Casa de Deus.

A morte os assalte, e vivos desçam à cova! Porque há maldade nas suas moradas e no seu íntimo.”

Salmo 55:12-15

Essa espécie de “inseto” está presente nos momentos mais importantes da nossa vida, senta-se em nossa mesa, convive com a nossa família, sabe dos nossos hábitos, conhece os nossos problemas, sabe das nossas virtudes e estuda sistematicamente os nossos defeitos.

Esses assassinos são os primeiros a nos parabenizar pelo aniversário ou alguma conquista, congratulam-se quando compramos um carro, uma casa ou ganhamos algum presente marcante. Isso acontece apesar do esboço sarcástico de um meio sorriso no canto da boca, que nunca queremos acreditar o que está demonstrando, pois é horrível imaginar torpesas de alguém tão próximo, que mete conosco a mão no mesmo prato.

O assassino doméstico é um incentivador e está tão próximo que, ao olharmos a volta em busca de um conselho, é inevitável nos depararmos com essa figura carimbada nos nossos momentos de decisão. Então, nos aconselhamos com aquele que deseja ver de perto na nossa ruína.

É sempre um dos primeiros a nos abraçar, motivar, confortar e parabenizar. São raros os deslizes, é quase que imperceptível sua inveja dissimulada, o ódio reprimido para liberar um contentamento dolorido, tomado por sentimentos profundos maquiavelicamente expressos nos sorrisos, nos afagos e nos presentes inesperados.

Os sinais do câncer que corrói a sua alma pervertida existem, porém nós nos recusamos a acreditar que alguém tão especial é um canalha, um psicopata relacional, um assassino doméstico, alguém que está armado, estruturado e pronto para que, com um ar angelical, matar algo em nós ou alguma coisa que para nós contenha um imenso valor.

O nosso sofrimento e a nossa perda lhe proporciona um êxtase extremamente prazeroso, que revigora os seus mais tenebrosos instintos e que se rejubilam nos mais profundos recônditos da sua perversa mente. O “anjo” maligno intensifica a sua travestida luz, que não passa de intensas trevas (e quão terríveis são as tais trevas).

Nós nos recusamos a ouvir a voz mansa do Espírito Santo que insiste em nos alertar, querendo preservar a nossa natureza divina e a nossa integridade humana, no entanto, nós inocentemente imprecavidos, atribuímos o seu alerta ao nosso interior perverso que insiste em se manter vivo e ativo dentro de nós.

Nos tornamos tão “santos” que até um alerta do Espírito Santo nos soa malígno.

Todo assassino doméstico se sente seguro ao nosso lado devido à nossa “santa” estupidez. Infiltrado no círculo relacional mais importante da nossa vida, que é a nossa família, amigos e cooperadores, essa praga do inferno circula livremente como uma serpente no jardim que deveria ser fechado.

Essa criatura é pior do que Judas, porque o seu intento não é nos vender, mas matar algo em nós, nos consumir de dentro para fora.

Esse exímio servidor do mal engana tão perfeitamente que até ele mesmo acredita que quer o nosso bem, mesmo nos fazendo mal, muito mal.

Ele explora a nossa boa fé e o retorno da confiança que nele depositamos, é a disseminação de contendas no meio do nosso círculo relacional: o lugar onde construímos uma ponte de comunicação e um vínculo de confiança, o nosso aquário existencial. Ele se torna um voraz “tubarão” que se alimenta devorando a nossa credibilidade junto àqueles a quem amamos.

Até o diabo sabe trabalhar com servidores eficientes. Eles estão por aí… Ou melhor: por aqui, muito, muito perto de nós.

Anúncios

9 thoughts on “ASSASSINOS DOMÉSTICOS

  1. Olá Pr. Josué Gomes, Paz do Senhor; Que alegria poder encontar alguém que até algum tempo atrás não conhecia, mas, através de um LP doado por um amigo (Pois sou amante da música evangélica antiga, clássica, então coleciono louvores antigos) voltando ao assunto; esse amigo dou entre outros um LP entitulado “Deixa Deus Operar” Cantor: Josué Gomes, este gravado para ajudar na construção do novo Templo da Ass. de Deus em Caramujo – Niterói. Confesso que fiquei maravilhado com canções lindas, letras inspiradissimas e arranjos maravilhossos. Ripei o LP, consegui masterizar o áudio com boa qualidade, somente o início da faixa 6 (1ª do lado B) ficou com alguns chiados devido a um problema no vinil. mas as demais faixas sonoridade excelente. Gostaria de saber do Pr. se foi só este trabalho que o Sr. gravou ou teve mais algum? Sou teu fã, um forte abraço em Cristo jesus e que Deus continue abençoando o teu Ministério. Meu nome: Alair Pereira da Ass. de Deus em Piabetá – Magé, Pr. José Reserva. Imail: alair.rep@gmail.com – Tel: 21-8542-9992. Aguardo um contato.

  2. Nossa!! Fiquei assustada agora hein pastor…mas isso é pura vdd..a gente só nao pára pra pensar…mas como identificalo?? E Se pensarmos mal de um amigo d verdade??

  3. Meu Deus o que é isso? Revelação pura do Céu em meu pastor? Muito bom! Uma realidade que nao podemos fingir que nao vemos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s