CONFIANÇA EM DEUS

A confiança em Deus é pauta obrigatória nos discursos religiosos.

Uau! As pessoas enchem a boca e proferem orgulhosas a sua confiança em Deus. É uma espécie de salvo-conduto para passarem ilesas pelas armadilhas e circunstâncias da vida.

Confiar em Deus nesse discurso de Fariseu significa: “Tenho o corpo fechado”. Isso está mais pra “descarrego” do que qualquer outra coisa, e olha que não faltam textos pinçados da Bíblia para darem embasamento a essa crendice. O mais usado é o Salmo 91, principalmente aquele trecho: “Mil cairão ao teu lado e dez mil à tua direita e tu não serás atingido”. Caramba, essa exegese mal aplicada faz muita gente acreditar que nada de ruim poderá tocá-los.

Confiar em Deus quando a vida está numa boa é muito fácil. Eu me recordo de um episódio quando preguei num grande congresso e havia muitos preletores, dentre eles, um casal de amigos que ficou preocupado com o teor da minha mensagem, pois citei vários problemas que eu estava enfrentando. Eles me olharam como um pobre coitado e ficaram com muita pena de mim – acho que me julgaram desviado – afinal, eu só os via pregando sucessos, vitórias, conquistas e eu quase acreditei que Deus tinha “chutado o pau da minha barraca”.

Não passou muito tempo e vieram várias tempestades no ministério e na vida deles, e eles ficaram muito abalados, pois acreditavam piamente que as mãos do Senhor os livrariam de todos os males . Se esqueceram que Jesus nos alertou quanto à nossa humanidade, falibilidade e circunstâncias da vida pelas quais atravessaríamos: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo”.

Eu me atrevo a dizer que Jesus estaria nos incentivando: “Vamos lá pessoal, não se deixem abater pelos problemas que vocês terão pela vida afora, confiem em mim e sigam em frente”.

Confiar em Deus não é uma mera declaração, mas um longo aprendizado na escola do sofrimento.

A confiança em Deus é demonstrada através da paciente espera e na capacidade de suportar a dor. Ninguém cresce se não passar pelo estreito vale das limitações. O indivíduo que não sofre restrições torna-se medíocre. Portanto, não há sentido algum sermos paparicados por um Pai com excesso de zelo. Parafraseando o escritor Augusto Cury: “Deus está distante o suficiente para permitir que cresçamos, e perto o bastante para nos socorrer em situações de emergência”.

Confiar em Deus é crer na sua providência, apesar de todos os prognósticos contrários. Isso quer dizer que o nosso Pai celestial sabe o limite da nossa capacidade de enfrentarmos as intempéries da vida, e que a sua intervenção se faz necessária quando o perigo fatal é iminente.

A confiança em Deus não é mero sentimento, é o alimento que nos sustenta nos tempos de angústia, privações e tribulações.

A confiança em Deus é traduzida pela paz que sela nossos sentimentos, apesar de todos os pesares, independente de todas as circunstâncias adversas. Mesmo quando não entendemos os motivos das “guerras” que lutamos, essa indescritível paz insiste em nos manter equilibrados, funcionando como um dispositivo de segurança; um painel iluminado e incessante que nos diz que Deus está no controle, apesar de tudo parecer descontrolado.

Confiar em Deus é a maior prova de rendição: entregar em Suas mãos o nosso destino.

Confiar em Deus traz paz ao coração, mesmo havendo um diagnóstico desfavorável. Esse é o bom começo de uma batalha pra se alcançar a vitória. A confiança em Deus não abre precedentes às nossas limitações de conjecturarem derrotas, de não acreditarmos que vamos superar, mas que seremos vencedores. Sempre há uma Palavra forte plantada no silêncio do nosso interior que reverbera mais alto do que os fatos: Deus me dará a vitória!

Há momentos em que o nosso silêncio clama diante de Deus, mais alto do que mil palavras.

Não sabemos como escaparemos. Não fazemos ideia do momento certo e muito menos os caminhos pelas quais iremos ressurgir. Mas acredite: é impossível impedir que a confiança em Deus assuma o controle nos momentos em que não temos mais controle algum.

Confiar em Deus é uma comprovação daquilo que está por vir, é a certeza de que vamos atravessar a tempestade, mesmo feridos, enfraquecidos, abatidos… Nós vamos vencer. Vencer e vencer. Não há outra palavra na mente de quem confia em Deus: vencer, de uma maneira ou de outra.

A vitória que Deus nos dá pode não ser aquela que esperamos, mas a confiança em Deus atesta que aquilo que recebemos é a medida certa da nossa recompensa.

Confiar em Deus é ter convicção de que aquilo que Ele dá é melhor do que aquilo que pedimos. Eu creio demais nisso! A Sua Palavra diz que “Ele dá abundantemente mais, além daquilo que pedimos ou pensamos”. Creio que a medida certa está n’Ele. O que Ele nos dá pode não fazer sentido no momento, mas o próprio tempo mostrará que Ele fez mais do que imaginamos.

Confiar em Deus é exercitar a calma na hora da pressa, na certeza que a “demora” é para sincronizar o tempo no qual Ele preparou a vitória. A confiança em Deus é a avalista das nossas promessas. Não creio na vitória pela vitória, mas creio que toda vitória está conjugada com as promessas de Deus para a nossa vida. Toda vitória tem um propósito.

Você precisa crer no seu interior que tudo ficará bem. 

Isso será determinante para o resultado final.

A confiança em Deus e na própria capacidade e criatividade é o resultado de quem sempre acredita que vai dar certo. Na maioria das vezes não será do nosso jeito, mas é melhor assim.

A confiança em Deus sossega a nossa alma, que aceita as coisas que foram feitas e dadas do jeito de Deus. Quando isso ocorre, experimentamos a Sua vontade, o Seu jeito de fazer as coisas, para que experimentemos como a Sua maneira de agir é boa, perfeita e agradável. No final a gente vê que tudo se encaixou perfeitamente, e a gente poderá dizer: “Deus estava no controle o todo inteiro”.

A nossa confiança em Deus será provada quando a adversidade declarar: “nem o teu Deus poderá livrá-lo das minhas mãos”. Deus gosta de um desafio! Se você vive um momento assim, sossegue a sua alma e confie em Deus, porque essa é a melhor hora para Ele agir.

A confiança em Deus aguça as nossas expectativas e fomenta os nossos projetos. As maiores intervenções de Deus ocorrem em meio às grandes adversidades.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s