QUE EVANGELHO É ESSE?

Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema. Assim, como já dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema.”

 Gálatas 1:8,9

 Não posso fechar os olhos para o passado, para o trabalho que os homens de Deus fizeram para que pudéssemos chegar até aqui.

Esses verdadeiros heróis da fé são comumente citados pelos líderes da atualidade, mais por suas limitações, zelo exagerado, doutrinas absurdas, estupidez, oriundas de uma pureza ignorante, devido a falta de suporte que hoje é abundante, esquecemos do árduo e difícil trabalho que realizaram. Apesar da falta de condições de transporte, da ausência de provisão financeira, da limitação do conhecimento e do tempo, tinham que trabalhar na vida secular o dia inteiro para sustentarem suas famílias, pois as igrejas, em sua maioria, não tinham condições de manterem um pastor de tempo integral. E, infelizmente não era raro a família do pastor passar por muitas privações.

Além de tudo isso, enfrentaram uma sociedade predominantemente católica que discriminava, debochava, perseguia e ridicularizava os evangélicos, chamados de “protestantes”, “bíblias”, “crentes”, no sentido ofensivo.

Contudo, e apesar de tudo, esses homens eram movidos pelo amor à obra de Deus. Eles não enxergavam nenhuma recompensa financeira, apenas a missão de ganharem almas para Jesus Cristo. Havia uma paixão intensa e um compromisso fantástico com a integridade da Palavra de Deus. Nem pensavam em acrescentar ou subtrair algo dessa Palavra, porque havia um enorme temor a Deus.

Eram homens perfeitos? Não, é lógico. Mas raríssimos eram os problemas de caráter.

A igreja era reconhecida por condutas absolutamente diferentes dos mundanos, com certo exagero, sem dúvidas, mas, considero que o excesso de zelo é menos danoso que a libertinagem religiosa e o abuso da graça, hoje ostentada no meio evangélico de maneira tão deprimente.

Lutamos pela liberdade religiosa e pela liberdade em Cristo Jesus, pelo crescimento da igreja contextualizando a Palavra, mas com o cuidado de não torná-la vulgar.

Contudo, o objetivo de ganhar almas para Jesus e introduzir o Evangelho na sociedade, tornou as igrejas acessíveis a todos e forçou uma mudança, não apenas na postura dos pregadores, mas na essência da Palavra. Deixamos de pregar sobre pecado, arrependimento, santificação – que assusta os ouvintes – para exibirmos temas de conquistas, vitórias, bençãos, prosperidade, desindexadas do suporte doutrinário e do objetivo maior que é a salvação de almas, uma mudança radical na maneira de viver.

O evangelho deixou de ser para quem deseja estar em Cristo. Nascer de novo e tornar-se uma nova criatura tornou-se secundário, então, erguemos  um hospital do corpo e da alma para fazer o indivíduo se sentir bem, como dizem alguns “pulpitanos: sintam-se a vontade na casa de Deus”, sem se darem conta que nascer de novo, é deixar morrer a velha criatura, isso implica em renúncias, que sempre são dolorosas.

Tratamos tão bem o indivíduo, que o seu corpo e alma ficam aliviados, elas gostam das músicas gospel, das mensagens criativas, engraçadas e até as extremamente místicas, um misto de candomblé com mesa branca, mas o espírito, que é eterno, permanece irremediavelmente na condenação.

Inventamos uma classe de crentes macumbeiros.

A igreja não é lugar para as pessoas se sentirem bem, ela é a “porta dos céus”, onde mostramos através da Palavra o caminho para se chegar lá, que é Jesus Cristo. Igreja é lugar de renúncia, arrependimento, morte, para haver renascimento de uma nova criatura.

A igreja é o único lugar onde se ensina que para viver é necessário morrer.

A maioria dos líderes tem como propósito encher a igreja, para tanto usam a metodologia “CQC” – custe o que custar. Afinal, povoar o céu não dá lucro. A palavra de ordem é agradar ao povo, satisfazer as suas vontades e necessidades, mesmo que isso venha a desagradar a Deus, mas quem está preocupado com a opinião de Deus?

A mensagem que o povo quer ouvir é de vitórias, conquistas e sucessos. Experimente pregar sobre pecado e condenação… Ouse dizer que o inferno não é um mito! Experimente fazer uma campanha, conferência ou seminário sobre intimidade com Deus, santificação, compromisso com Deus e você vai ficar falando sozinho. Será um fracasso de público porque eles não querem saber disso. Eles querem a benção!

É por isso que à frente de igrejas estão os homens como “Arão”, que se submetem a vontade do povo lhes dando “bezerros de ouro”, eles adoram “bezerros”, e eles admiram os “Arãos”, principalmente quando estes substituem os temidos disciplinadores, os “Moisés” levantados por Deus que não negociam valores.

A mensagem que predomina nos ambientes cristãos e que se popularizou ganhando a simpatia do povo, alivia o sofrimento do corpo e da alma, mas, é perversa porque  abandona o espírito dos homens a condenação eterna.

Não nos preocupamos com o efeito da Palavra pregada, estamos preocupados com a repercussão.

Queremos e fabricamos mensagens que fazem sucesso. Ela precisa mexer com as emoções dos indivíduos. Não queremos mensagens que incomodam, escolhemos a dedo aquelas que farão o mais terrível dos canalhas nos admirar.

Vos é necessário nascer de novo”. Essa mensagem não faz sucesso. Pregador: Jesus Cristo. Essa Palavra não enche os auditórios, só o céu. Se Ele fosse pregar em um congresso teria que perguntar para os poucos ouvintes que restariam nas cadeiras: “Vocês também não vão embora?”. Ainda bem que existem pessoas que amam e pregam a Palavra de vida eterna. Não estão preocupados em serem ídolos do povo, querem ser apenas profetas do Altíssimo.

Há um grande perigo à vista, grande parte da nova geração de pastores e pregadores não prega sobre pecado, arrependimento, novo nascimento e santificação. Quando muito, pregam sobre “compromisso com Deus”, o que estão dizendo é que as pessoas precisam se filiar à igreja e entregarem os seus dízimos e ofertas. Se pregarem sobre os temas que deveriam pregar, lotariam a igreja vizinha, aquela do concorrente.

Jesus começou a pregar assim: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me”. Meu Deus, que coragem indescritível! Se você pregar isso em algumas igrejas ou conferência, vão lhe tomar o microfone.

Como você vai dizer pros caras abandonarem a amante? Como será possível condenar o adultério se muita gente sabe que o pastor é um adúltero? Vai pregar sobre caráter e integridade numa igreja que o líder é um canalha? Como denunciar o pecado semelhante à feitiçaria – que é a rebelião – se o líder cara de “anjo” é um ladrão de ovelhas? Como expulsar do templo os trambiqueiros ordinários, se eles são protegidos pelos altos dízimos? Seria possível ensinar sobre aliança, restauração, comunhão, respeito, amor e perdão para um povo que é conduzido por um mercenário? Como falar sobre chamado e ministério se o palanque é o lugar onde o circo do engano funciona sob a batuta de um desempregado que arranjou um modo de se dar bem na vida?

CUIDADO: Se você pregar abertamente contra o pecado, poderá perder os maiores amigos e os grandes dizimistas.

Não são poucas as vezes que pregamos para levantar quem Deus decidiu abater. Queremos negociar com Deus o destino das ovelhas como se elas fossem de nossa propriedade. Foi assim que Moisés se deu mal. Assim será o destino de muitos líderes.

Não há mais vagas para pregadores que confrontam e pregam a verdade. Eles não fazem sucesso, não cobrem o custo dos ingressos. As vagas estão preenchidas por homens comprometidos com os “orgasmos da alma”. A essência da mensagem foi burlada, o refrigério da Palavra foi substituído pelo refrescar da consciência do pecador.

Resta alguém com coragem, autoridade divina e compromisso com Deus para confrontar o pecado dos “Reis” dos púlpitos e dos “Senhores” das igrejas? Ainda existem profetas do Altíssimo capazes de enfrentar os “profetas” despidos da unção e da graça de Deus?

O resultado do abuso da graça é cair em desgraça. Isso é uma questão de tempo.

Meu Deus! Há homens estabelecidos nos púlpitos das igrejas que estão possuídos por aquele que se transfigura em “anjo de luz”. O enganado não pode pregar nada além do engano. Como pode um povo de uma congregação ser luz e sal se a autoridade espiritual que predomina na mente do líder é um deus disfarçado?

O salário do pecado é a morte”. Sansão morreu muito antes de ser sepultado pelos escombros do templo.

Do trono da graça de Deus escorrem as águas purificadoras, mas é do púlpito que elas jorram para o povo. As águas limpas e vivas de Deus não podem fluir dentro de um condutor imundo. Se aquele que ministra está morto, o povo que bebe dessa água infectada com “vermes e bactérias” espirituais também morrerá.

Qualquer um cuja preocupação é fazer sucesso como pregador, vai fracassar como profeta de Deus. A Palavra de Deus nunca visou projetar aquele que prega, mas sim o autor da mensagem. Esse autor tem o poder de levar o nome de quem prega às mais longínquas distâncias. Ele faz isso enquanto o coração se mantiver puro e submisso.

Jesus se fez homem para alcançar os homens, mas não pecou. A igreja para alcançar os pecadores arquivou a pregação do arrependimento.

Para manter a igreja repleta, se faz necessário inventar muitas campanhas, baboseiras, movimentos, crendices, um estúpido apelo ao marketing despudorado porque a Palavra da Verdade não atrai, ao contrário; assusta. Essa é a mentira que o diabo fantasiou como verdade. Entenda bem, não estou condenando as estratégias adotadas, eu também as uso, porém elas nunca podem ser maiores que o nosso compromisso com a integridade e primazia da Palavra.

Agora, segura essa: os pastores estão vazios da Palavra e não conseguem alimentar o rebanho porque não tem uma boa comida pra dar. As ovelhas passam fome, comem “capim seco”. Um grande número são os “chefes da religião”, não foram chamados, vocacionados e nem ungidos pelo Espírito Santo de Deus. Por isso, apelam para os “pregadores de avivamento” e para os miraculosos “movimentos de unção”, que promovem barulhos, misticismos e crendices. Eles usam chavões, frases de efeitos classicamente elaboradas, e possuem uma performance invejável, mas que não muda a vida de ninguém.

Destaco com bastante ênfase: há muitos pregadores itinerantes, verdadeiros evangelistas, homens comprometidos com uma família, uma igreja e com Deus, que dão suporte ministerial indispensável a qualquer igreja. Os admiro! Sou amigo e incentivador desses brilhantes servos de Deus. Não estou falando deles, mas dos “empresários da fé”, daqueles que negociam os “pacotes” das campanhas financeiras que fingem abençoar o povo, mas, na verdade, é pra levantar dinheiro.

Deus é justo, além de misericordioso, mas tenho aprendido que não basta querer misericórdia, ela precisa ser apelada. A fatura de cobrança já foi expedida, aquele que deve será cobrado: “Mas ele vos dirá: Não sei donde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais iniqüidades” – Lucas 13:27.

Advertisements

25 thoughts on “QUE EVANGELHO É ESSE?

  1. Pr Josué a paz, lembro do sr quando a muitos anos pregou na igreja na qual eu era membro em Duque de Caxias e dou graças a Deus porque ainda existem pastores que falam a verdade do evangelho, verdade essa para a qual nós a ireja brasileira precisa retornar urgentemente, eu
    sinceramente confesso que estou farto dessa mensagens triunfalistas e de prosperidade, eu quero eu preciso do genuíno evangelho.

  2. Em meio a tudo isto que o irmão relatou, temos visto uma igreja fraca, os irmão não frequentam mais as reuniões de oração, a escola dominical tem estado vazia, o culto de doutrina também. Não se pode contar com ninguém para o ar livre, para os cultos nos lares, para as visitas aos afastados, enfim parece que os membros andam muito ocupados, distraídos ,sonolentos,enfim sem compromisso com Deus e sua obra.

  3. Concordo plenamente com as palavras do Pr. Josué Gomes. Boa parte das igrejas que se dizem evangélicas, estão parecendo mais uma máquina caça-níquel. O propósito da Igreja de Cristo na terra e levar a salvação em Cristo aos perdidos através de sua Palavra (Pr. Alexandre Faustino, editor do Blog Veredas da Justiça)

  4. Mensagem fantástica pastor Josué. Parabéns!
    Quando nos deparamos com as “pressões” do dia a dia, podemos ficar tentados a abrir precedentes em relação a ensinos objetivos das Escrituras, favorecendo nossa independência ou soluções mundanas.
    As leis de Deus não foram planejadas para nos privar dos prazeres e da prosperidade. Na verdade, elas foram planejadas para evitar que feríssemos a nós mesmos e aos outros e para nos guiar rumo à satisfação na vida que Ele quer que desfrutemos.
    Mas, para os cristãos, assumir o compromisso de obedecer a Deus é essencial à sua fé. A obediência e a fé são inseparáveis.

  5. Caro Pastor, belo texto, concordo em gênero, número e grau com o Senhor, porém, não seria tal evangelho o processo de APERFEIÇOAMENTO (Fl 1: 6 mesmo com erros) ATÉ O DIA DE JESUS CRISTO?O Evangelho no princípio foi escárnio, por exemplo, com a prisão do apóstolo Paulo e hoje é escarnio com essa prisão, esse “hospital do corpo e da alma” que vivemos hoje conforme mencionou…certo, concordo com o Senhor, porém não seria possível meditarmos no mesmo apóstolo que também disse: “que importa? Contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo, sim, e me regozijarei? Filipenses 1:18

  6. PR. Josué gomes esse artigo é muito bom mesmo! você é um homem totalmente instruindo por Deus..

    Desde já estou dizendo que já divulguei ele no meu blogger incluindo a fonte do artigo.
    A PAZ!

  7. Parabéns Pr. Fico feliz por ver que ainda existem verdadeiros profetas em iSRAEL; e o senhor é um deles.sem medo de pregar o verdadeiro e genuino evangelho de Jesus Cristo. Que sirva de exemplo para muitos que se dizem pregadores, que nos púlpitos de suas igrejas tem medo de dizer claramente que.. NO CÉU NÃO ENTRA PECADO NEM BAGAGEM…..

  8. Que a paz do SENHOR JESUS CRISTO esteja com todos.
    Eu, na minha opinião, sobre os pastores que pedem para não usarmos pregações sobre pecado, arrependimento e etc, penso que seja para não espantarem as pessoas de JESUS .
    Ex: Você chega para uma pessoa que não conhece a CRISTO , e prega para ela sobre arrependimento dizendo que se ela não aceitar JESUS irá para o inferno.
    Eu penso que a pessoa que não conhece a CRISTO ficaria meio frustada, e acabaria se afastando mais. Claro que não são todos os pastores evangélicos que pensam assim, porque na verdade muitos são falsos profetas. Na minha Igreja, meus Pastores pedem para levarmos JESUS as pessoas de outra forma, pregando sobre o Amor de DEUS , para que elas possam aceitar a JESUS ! Mas para aqueles que já conhecem a CRISTO , e estão no erro, devemos mostrar á elas o erro, não condená-las, ou seja, usando a Bíblia como uma arma para tirá-la do pecado, essas pessoas devemos tratá-las, usando pregações onde mostra pra elas que mesmo erradas, DEUS a ama elas e quer elas!
    JESUS abençoa todos, fiquem com DEUS , JESUS ama todos.

  9. Tremenda mensagem, edificante e alertadora para lideres em inicio ou qualquer fase da carreira. Não podemos capitular ante as dificuldades ou facilidades para encher a igreja. Concordo com as estratégias, são válidas para atrair para ouvirem a palavra. Mas esta sim, deve ser biblica, verdadeira e confrontadora, não endoçante do pecado e do erro.

  10. Parabéns!!!
    Por esse motivo se faz necessário afirmarmos diariamente: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê….” Romanos 1:16

  11. Aqui no Chile onde somos Pastores tem uma igreja chamada “Iglesia del Aire” (Igreja do Ar) Se as que são da Terra, ou seja estão edificada num terreno já esta cheia de Desviados, imagina a Igreja do Ar, onde os 2 requizitos para se tornar membro é manda um foto 3×4 a um escritorio desta igreja e mandar os Dizimos. O culto é feito pelo ar… a oração é pelo ar… o abraço é pelo ar… tudo é pelo ar…
    Pr. Teófilo Karkle
    CENTRO DE ALEGRIA – CHILE

    Visite – Certifique e Indique nossos Blogs:

    http://centrodealegriachile.blogspot.com/

    http://pronami.blogspot.com/

    http://palavraprofeticaepromessa.blogspot.com.br/

    http://mulheresespeciaiscomisivonekarkle.blogspot.com/

  12. Sábias palavras. A situação é caótica, mas como diz no livro de Jó, ainda que o tronco esteja caído e morto no chão, ao cheiro das águas revivá. Clamamos pelo vento de Deus que trará de volta à vida tantos troncos mortos que lideram nossas igrejas.

  13. Glória a Deus por vossa vida Pr, me alegro em poder compartilhar uma palavra que edificará minha vida e fortalecerá o meu ministério e com essa mensagem de avivamento continuarei com o meu foco em Jesus e desejo a todos que crêem na palavra que entendam que fomos escolhidos e representa os um pouco de Deus que é Tudo.

  14. Pastor Josué
    Infelizmente há muito mais “Arão” que Moisés em nosso meio. Vivemos uma época de libertinagem e não é diferente em nosso meio.
    O Evangelho entrou nesta de virar salada mista justamente por causa dos “entendimentos pessoais” e a total fuga da Palavra.
    Fazer cumprir o Ide é levar o Evangelho (Boas Novas) sem vícios e sem modernidades fora do real propósito do Senhor é o que enche igreja sim e é isto que muitos fazem.
    Jesus deixou claro que não era para tornarmos mais apertados o Caminho para a Salvação, mas abrir porteiras também não é certo.
    Transformar experiências pessoais em normas de Fé e Culto é imitar os religiosos judeus da época de nosso Senhor Jesus e, se torna-se aceitável é porque eu vejo os escândalos envolvendo o nome de Jesus e sua Obra Salvadora e nada faço.
    Com o medo de fazer escândalos, muitos irmãos se calam, esquecendo que Deus espera que nós declaremos sim que existem errosem nosso meio e que eles devem ser combatidos.
    O trabalho dignifica o homem e se as igrejas crescem, devem aumentar os ajudadores da obra e não inventarmos novas ofertas para arrancar a pele das ovelhas.
    Elisabeth Lorena Alves

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s