RSS

CASAMENTO: PREVENÇÃO CONTRA A PROSTITUIÇÃO

imagesA insatisfação sexual gerada não apenas pela abstinência produz desequilíbrio emocional e espiritual. A abstinência torna a pessoa vulnerável aos ataques de Satanás, e se fraquejar se prostituirá:

Mas eu digo: já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido. O homem deve cumprir o seu dever como marido, e a mulher também deve cumprir o seu dever como esposa. A esposa não manda no seu próprio corpo; quem manda é o seu marido. Assim também o marido não manda no seu próprio corpo; quem manda é a sua esposa. Que os dois não se neguem um ao outro, a não ser que concordem em não ter relações por algum tempo a fim de se dedicar à oração. Mas depois devem voltar a ter relações, a fim de não caírem nas tentações de Satanás por não poderem se dominar” – 1 Coríntios 7: 2-5.

O casamento é uma prevenção contra a imoralidade sexual, e o sexo não é apenas um prazer, mas um dever prazeroso. No casamento a doação comanda o jogo da relação, porque o casal disponibiliza os seus corpos para o prazer do outro.

Na relação sexual o desejo que prevalece em ambos é agradar, estimular, e satisfazer o outro, nesse interessante jogo os dois saem ganhando. O verbo negar não deve ser usado, a não ser com o único propósito de aplicar-se a oração, mesmo assim, mediante a concordância do parceiro, e por pouco tempo, porque com a abstinência sexual não se brinca, ela é a porta de entrada da tentação e da possibilidade de adultério.

Esses simples detalhes podem salvar o parceiro de uma queda diante da tentação, ou você acha que o seu parceiro não é tentado? O jogo na rua ou no convívio com colegas de trabalho é pesado nesse mundo desmoralizado, e isso envolve seduzir aquele que interessa. Se alguém está afim de transar com uma pessoa, não tenha dúvida de que vai partir pra cima, sem se importar se tem vínculos matrimoniais ou não, é um jogo sem regras.

Saiba que parceiros desavisados estão competindo sem ter consciência disso.

Pra sua informação, oração não previne a tentação. Prevenção contra a tentação é a relação sexual. É preciso deixar essa espiritualidade capenga de lado e ser parceiro sexual de quem você se aliançou, mantendo-o saciado sexualmente, isso sem falar nas demais áreas relacionais.

É bom que se diga – ao contrário do que é crido no meio não cristão – que no casamento não temos o poder sobre o próprio corpo, mas quem detém esse poder é o parceiro(a). O casamento deve ser a expressão máxima da intimidade, e intimidade é o processo de revelação mútua que nos leva a nos entregarmos completamente a outra pessoa no mistério que chamamos de amor.

A intimidade exige que deixemos a outra pessoa descobrir o que nos emociona, o que nos inspira, o que nos motiva, o que nos angustia, os nosso desejos, receios, falhas, os sentimentos mais mesquinhos, os sonhos loucos e maravilhosos que guardamos em nossos corações.

Para criar intimidade precisamos abrir mão do poder que temos sobre nós mesmos e ceder ao parceiro essa autoridade.

Para criar intimidade precisamos estar dispostos a tirar nossas máscaras e baixar nossas defesas, deixar de lado nossos fingimentos e revelar a nossa verdade. Dar intimidade é o maior presente que oferecemos a pessoa amada, permitindo que nos veja simplesmente como somos, com nossas forças e fraquezas, erros e acertos, fracassos e sucessos, defeitos e talentos.

Em sua forma mais pura, a intimidade é um compartilhamento completo e irrestrito do eu. Abrir mão o poder que temos sobre nós mesmos é a concepção da plenitude da doação que tem em vista a satisfação da pessoa amada. É negar o autocentrismo, afinal, ninguém pode ter intimidade se pensar apenas em satisfazer a si mesmo.

O texto que citei no cabeçalho diz “que os dois não se neguem um ao outro”. Isso não deve ser apenas sexualmente, porque alguém pode ter relações sexuais com seu cônjuge, sem se entregar plenamente ao outro, mantendo o domínio de si mesmo.

Dentro de nós existe uma história que precisa ser contada.

Nos entregamos de fato quando compartilhamos a nossa história, pois a história nos ajuda a lembrar quem somos, de onde viemos e o que é mais importantes em nossa vida. A entrega plena permite ao casal construir uma história de amor que os ajuda a não perder o fio da meada de suas vidas e a conservarem suas identidades saudáveis.

Qual é a história do seu relacionamento? A resposta precisa estar na ponta da língua, e a menos que o casal consiga recuperar a história do amor que os uniu, das lutas enfrentadas e das alegrias divididas, para celebrarem justos suas trajetórias, a deterioração do relacionamento caminhará para um rompimento inevitável, ou levará a uma vida de desespero mútuo e silencioso, num casamento que adoeceu.

Isolados e sozinhos ficamos sem referência, sujeitos a todo tipo de fantasia sobre nós mesmos. Os parceiros, seja no casamento ou em uma relação profunda de amizade, nos mantêm presos à realidade, arrancando-nos de nossos mundos imaginários. Eles não permitem que nos enganemos a respeito de nós mesmos.

Se não alimentarmos de forma saudável o poço sem fundo criado pela ausência de intimidade, acabamos alimentando-o de formas autodestrutivas. Alguns tentam preencher o vazio com álcool, uns com compras, outros com drogas. Muitos irão preenchê-lo com uma série interminável de relacionamentos de curta duração, praticando o adultério e se autoconsumindo, com experiências sexuais fúteis e destruidoras. O resultado é um vazio cada vez maior.

Todos os vícios sexuais são tentativas pouco saudáveis de preencher o vazio criado pela falta de intimidade verdadeira.

O sexo no casamento não é apenas uma prevenção contra a prostituição, mas o sexo no casamento é um instrumento poderoso em nossa busca de crescimento. Está aí o grande segredo a ser desvendado para quem deseja ser uma pessoa melhor, e conseguir associar sexualidade sadia com intimidade plena.

O destino cruel do casamento pode ser mudado.

Todas as coisas podem ser tornadas novas, em estado de lua de mel, quando a essência da nossa existência passa a ser nos tornarmos uma pessoa melhor e contribuirmos substancialmente para que a pessoa amada seja melhor a cada dia.

A restauração da beleza conjugal se inicia com atitudes consistentes, onde a primeira delas é o arrependimento e a firme disposição em pedirem perdão pelas atitudes destrutivas, e o compromisso de se entregarem sem reservas, de crescerem nos estágios da intimidade e na firme disposição de estarem juntos para sempre, orando juntos um pelo outro e por sua casa:

Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas” – Ap 2:4,5.

 

Algumas pequenas menções, foram citações aleatórias do livro “Os sete níveis da intimidade” de Matthew Kell, Editora Sextante.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 27/08/2015 in Uncategorized

 

O CURRÍCULO DA ESCOLA DE DISCIPULADO DE JESUS

PORTO.Imagem_Disc_pulosNa escola de Jesus Cristo não se matricula quem quer, mas os alunos são escolhidos e chamados conforme um processo seletivo próprio do Mestre.

O candidato precisa dedicar um grande tempo ao aprendizado.

O cumprimento da grade curricular dura em média três anos intensivos. Mesmo assim o aluno não está liberado para o exercício ministerial.

Há aulas teóricas sobre as coisas da vida, sobre o ministério do Messias, sobre o Reino e sobre a eternidade.

Há aulas práticas com o mestre.

Há testes para avaliação do nível do aprendizado.

Há provas nas áreas comportamentais, psicológicas, emocionais e espirituais.

Há correção ao serem verificadas falhas e erros.

Aprendem a se relacionar consigo mesmo, entre si e com os outros.

Aprendem a gerar provisão a partir da fé.

Aprendem a lidar com a pressão, a fama, a perseguição, a privação da liberdade e a morte.

Aprendem sobre o exercício da autoridade sobre as enfermidades, a natureza, a provisão, os demônios e até sobre a morte.

Aprendem sobre a natureza do poder, como e por quê exercê-lo.

São provados sobre a fidelidade e o amor ao Mestre.

Aprendem sobre roubo e traição de um amigo próximo.

Aprendem sobre o caráter de satanás.

Aprendem a conhecerem a si mesmos, as suas próprias fraquezas, e são confrontados em sua fé ao se verem diante da perda do Mestre.

Aprendem sobre a ressurreição e a vida.

Aprendem sobre um Deus com um corpo glorificado.

Aprendem sobre ascensão e arrebatamento.

Depois de todas as aulas teóricas e práticas, precisam ficar esperando o dia da formatura.

Finalmente são liberados para o exercício do chamado, após receberem do alto um revestimento de poder, através da manifestação do Espírito Santo.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 05/08/2015 in Uncategorized

 

DISCÍPULOS DA SERPENTE

Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios”. 

1 Timóteo 4:1

 capa_7_1263257291_serpente1No Jardim de Deus havia uma “serpente”, e essa mesma “serpente” rasteja sorrateira no jardim de Cristo, a Sua congregação.

Os discípulos da “serpente” rastejam no nível mais inferior do solo moral, infiltrados no ambiente do domínio de Deus.

Os filhos da “serpente” trazem lama moral para o ambiente de Cristo, depois de rastejarem o ventre na podridão do pecado.

A “serpente” sempre está grávida de argumentos, para poder introduzir as suas doutrinas na mente dos filhos de Deus, e transformá-los em filhos estranhos que circulam livremente no jardim de Cristo, a Sua igreja (congregação).

Os filhos estranhos adoram a Deus, prostram-se diante d’Ele, mas não se parecem com Ele. Não foram transformados pela glória do evangelho de Cristo, portanto não possuem a semelhança de Cristo.

Quando os filhos se recusam seguirem os ensinamentos do Pai, optam por serem semelhantes à aquilo que praticam. São oriundos da carne, filhos carnais, sem semelhança espiritual com Deus, e são vistos por Deus como filhos estranhos.

A “serpente” pariu as suas doutrinas e engravidou os filhos que eram de Deus, e se tornaram filhos estranhos, que dão continuidade à sua missão: enganar e confundir os filhos de Deus, dentro do ambiente de Deus.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 10/07/2015 in Uncategorized

 

FERIDAS DA ALMA

almapaix“Pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?”

Mc 8:36

A casa pode estar limpa e cheirosa, mas se o banheiro estiver sujo, certamente contaminará toda a casa, assim, uma alma doente contamina todo o corpo.

Quando a sombra das agruras do passado encobrem o presente, a vida adoece, a alma fica enferma. Uma vida sem os princípios divinos enlameiam a alma e faz com que paire sobre ela uma horrível expectação de juízo.

Há prisioneiros de ações condenáveis, que mesmo depois de Jesus Cristo ter aberto a porta da prisão, optaram por permanecerem trancafiados em suas práticas pecaminosas.

Se o “banheiro” da alma não estiver totalmente limpo, a sujeita oculta, um dia virá a tona e causará escândalo.

Há fedores terríveis da alma que o próprio indivíduo sente repulsa. No entanto, habituou-se com a lama, adaptando-se a uma vida que tem consciência de que o condenará por uma eternidade.

Não se pode limpar um ambiente de propositalmente está trancado.

A limpeza desse núcleo que ninguém pode violar, se dá através do convite ao Espírito Santo para que entre naquilo que nós não queremos compartilhar, e sem resistências permitamos o Seu acesso aos nossos piores fedores, para que faça uma faxina intensa com o sangue de Jesus Cristo e nos purifique, higienizando tudo o que está contaminado.

Limpar a alma é tão fundamental quanto colocar o corpo de molho e dar um bom banho. Se não houver uma cura para as feridas da alma, um banho intenso e pleno na Palavra, elas irão feder e contaminar a vida. Assim como uma alma limpa é uma alma salva, uma alma suja é uma alma perdida.

Uma alma curada dá origem a um novo homem, criado segundo Deus, em verdade, justiça e santidade.

Uma alma curada se torna absolutamente livre, fazendo com que o indivíduo seja capaz de optar pela melhor escolha, liberto para dizer sim ou não, sem tendências escravagistas que o inclinam e o submetem ao jugo que o faz ceder à tentação, para praticar o pecado. Alma curada é ter o poder de dizer não à pratica pecaminosa.

A síndrome do “Lázaro morto” – aquele que fede – aterroriza muita gente, mas Jesus quer soprar o folego de uma nova vida, para escrever uma nova história. Ao salvar a alma, Jesus Cristo a cura das chagas horríveis, através do novo nascimento, afinal, o novo vem revestido da perfeição de Deus.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 26/06/2015 in Uncategorized

 

O SHOW JÁ COMEÇOU!

imagesRogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

Romanos 12:1

Estamos vivendo tempos difíceis pra se manter a ordem nos cultos. O sacerdote enfrenta uma concorrência violenta promovida pelos aproveitadores da fé, e quando o assunto é reunir o povo e agregar pessoas, vale até vilipendiar às instruções bíblicas e “rasgar” as suas páginas.

Louvo a Deus pelas igrejas que ainda prestam cultos a Deus, e olha que ainda são a maioria, e o que seria do evangelho sem essa postura bíblica e sem esses princípios de integridade?

Porém, em contrapartida, uma bagunça se espalhou trazendo confusões mentais, perturbações teológicas, crises psicológicas, esquizofrenia, culminando com a desordem e o descumprimento com a Palavra, tudo em nome de uma modernidade comparável ao mundanismo e apelo ao crescimento, que não está atrelado a salvar almas, mas ganhar gente.

Não combato estratégias, mas condeno falta de princípios. Não ataco igrejas, mas censuro religiões e posturas.

Os eventos nas agremiações gospel – apesar no nome diferente na fachada – em nada se parecem com um culto. Um culto deve seguir o padrão bíblico, veja o texto no cabeçalho. Porém, não estão oferecendo um culto racional a Deus, mas um evento para a plateia. O evento é bom quando o povo entra em polvorosa. O termômetro não é o cheiro agradável que Deus recebe e sua resposta, mas essa medição é feita pelo “gloriômetro” dos encantados promoters da fé.

Tornou-se comum ouvirmos: “o culto foi tremendo!”. Mas se o culto é pra Deus, o que interessa é a opinião d’Ele.

O nome de Jesus Cristo é colocado em segundo plano pelos artistas dos púlpitos, transformados em palco, as vibrações “almáticas” incendeiam indivíduos sem glorificar a Deus. Não se vai à igreja pra cultuar ao Senhor, mas pra se sentir bem e extasiar as emoções, atingindo o “orgasmo” da alma.

Ocupar o púlpito não gera temor e tremor, mas frisson.

É óbvio que o show na casa de Deus é patrocinado pelo pastor local e os seus ajudantes de palco, que perfilam os artistas com um script pronto pra manipular o povo e gerar vibrações. O show empolga, e a opinião e os sentimentos do Espírito Santo pouco importa, aliás, caso Ele fosse corporalmente humano, estaria irreconhecível encostado em algum canto do auditório.

O pastor da igreja sabe muito bem quem ele convoca, o quer que seja feito e o efeito que isso causará à sua plateia sedenta pra esfuziar as emoções. O líder da “casa de show” tem um propósito claro pra impactar o povo e exaltar o nome da sua igreja. Não há preocupação alguma – nesses casos – em ser Cristocêntrico, mas egocêntrico.

Não há espaço para o Espírito Santo, os corações já estão pré-ocupados com as expectativas frenéticas aguardando o momento em que o show vai começar, e afinal, as feras do palco que invadiram o altar, são hábeis na manipulação do fogo estranho, das mazelas dos carentes e dos mal resolvidos.

Depois do show vem as “selfs”, a prova de que os caras “quebraram tudo” e de que o show foi um sucesso.

E como vi escrito na fachada de uma igreja: “ASSISTA A PRÓXIMA ATRAÇÃO”. É só anunciar o próximo show, acender das luzes, preparar a efusão da alma pela fama e o sucesso e deixar a galera rasgar as “sedas dos elogios”.

Quanto a Deus… bem, como sempre ficará de fora, afinal, Ele não é parte dessa festa.

 

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15/06/2015 in Uncategorized

 

TERREIROS GOSPEL

mqdefault“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios”. 

1 Timóteo 4:1

 

Se tirarmos a pessoa da macumba e não tirarmos a macumba de dentro dela, ela vai virar um crente macumbeiro. É o que está por aí hoje em muitas igrejas neopentecostais.

Alguns se dizem crentes e baixam o “santo”, e não são habitação do Espírito Santo, porque Ele não divide espaço com demônios.

Os demônios fazem gente de cavalo, e bota pra estrebuchar. É nítida a diferença entre – pra quem tem discernimento – uma manifestação demoníaca e o mover do Espírito Santo.

Aquele que tem o Espírito Santo não perde os seus sentidos e tem o poder de controlar as suas emoções, pois sabe dominar o seu espírito. Mas, afinal pra que serve essas atitudes tão espalhafatosas? Na verdade essas pessoas tem problemas emocionais e até psicológicos, pois há uma necessidade de provar para os outros que elas têm “poder”, quando na verdade são apenas escravas de um sentimento de inferioridade.

A grande maioria que procura esses movimentos estão tentando fugir dos seus problemas. São indivíduos que normalmente sofrem com questões relacionais, e o foco do tormento está dentro de casa. Tentam fazer de um pretenso momento espiritual a escapatória das suas vidas ruins. A questão é que se envolvem com problemas maiores ainda, quando os demônios se aproveitam para confundi-las, gerando mais perturbações do que aquelas que já tinham.

As manifestações dos terreiros de religiões originalmente afros estão invadindo os “terreiros” gospel. Para avançar nessa estratégia do inferno, até roupas de candomblé estilizadas para o gospel estão usando. Homens de vestidos bordados e coloridos, rodopiando ao modo de um espírito que opera no Egito, carregadores de fogo, atabaques e palmas ditam o ritmo que os levarão ao transe. Daí é um passo para a possessão maligna. O que acontece daí pra frente não é diferente de nenhum centro de macumba ou candomblé.

Por ter nascido num berço pentecostal, a Assembleia de Deus, desde menino fui instruído sobre o Espírito Santo, o poder do nome e do sangue de Jesus Cristo, e tive inúmeras experiências com o exorcismo, e o que vejo hoje não deixa dúvidas, o diabo se assentou em alguns lugares designados pra Deus e está se comportando como se fosse Ele. Isso é possível pela ignorância e a falta de chamado de quem se fez pastor.

Se não conhecêssemos a Palavra estranharíamos crente chamando manifestação maligna de operação de Deus. São os ignorantes da fé, que se apostataram dando ouvidos a espírito enganadores e se tornaram praticantes da doutrina de demônios. Isso não seria tão terrível se na fachada do prédio não houvesse uma placa com o nome de uma Igreja Evangélica.

Pai e mãe de “santo” gospel e filhos de “santo” não combinam com o Evangelho do Nosso Senhor Jesus Cristo.

Quer rodopiar, estrebuchar, e se debater? Procura um terreiro, faz despacho e se consulta com “pai de santo”. Isso num espaço que deveria ser uma Igreja Evangélica é intolerável.

Quer fazer descarrego? Vai na Universal ou terreiro de candomblé, porque numa Igreja Evangélica Cristocêntrica o que vai acontecer é que vão expulsar o demônio que te atormenta.

O exorcismo sempre foi uma característica forte do movimento pentecostal, mas hoje não se expulsa demônios, chamam ele de “mover de Deus”. Esse comportamento é exclusivo desse movimento repugnante que tenta denegrir o nome de Jesus Cristo e demonizar o verdadeiro, genuíno e inconfundível mover do glorioso e sacrossanto Espírito Santo.

Alguns que se dizem pastores não sabem a diferença entre Deus e o diabo, e acabam praticando ensinos de demônios.

A ausência do discernimento de espíritos é a prova irrefutável da falta de chamada ministerial. São cegos, estúpidos, gente que vive em trevas tentando conduzir pessoas incautas pra os braços de Cristo, quando eles mesmo não conhecem o Jesus que pregam, e arrastam após si, centenas de pessoas para o abismo.

Dói o meu coração quando vejo crentes endemoninhados achando que estão cheios do Espírito Santo.

Alguns bestas de plantão, advogados do diabo diriam: “quem é o senhor pra julgar”. Quem disse que estou julgando? Estou ratificando o óbvio, pra quem tem discernimento.

E se eu estivesse julgando? “Não julgamos os que são de fora, porque não havemos de julgar os que são de dentro?”– Apóstolo Paulo.

Quem não tem experiência e discernimento – mesmo crente – bate cabeça pra demônios e ainda o chama de meu Senhor.

 

 
2 Comentários

Publicado por em 05/06/2015 in Uncategorized

 

CUMPRA O SEU DESTINO!

frase-segue-o-teu-destino-rega-as-tuas-plantas-ama-as-tuas-rosas-o-resto-e-a-sombra-de-arvores-fernando-pessoa-100520

Esse ano que começou ainda carrega consigo o DESTINO para o qual todos nascemos, um paradigma invisível inserido por Deus em nós para que cumpramos com o PROPÓSITO da nossa existência.

Não nascemos por acaso, mas para cumprirmos uma DEMANDA de Deus num certo período visto por Ele dentro do “tempo” que chamamos de eternidade.

Peço a Deus que te ilumine, para que você tenha convicção em tudo o que faz, e que ninguém pode fazer por você, porque essa é a sua responsável tarefa, razão pela qual você existe.

É a certeza de que há um propósito pra sua existência que faz de você alguém especial, insubstituível, inigualável, designado por Deus para fazer valer a sua passagem pela Terra, marcando história e deixando um legado.

Não deixe Deus se “arrepender” de ter permitido você nascer.

Que nesse ano as suas virtudes sejam postas em ação, as suas forças sejam renovadas, e os seus voos sejam nas maiores alturas, onde o brilho da luz de Deus nunca é bloqueada pelas tempestades da vida.

Esteja pronto para agarrar com força e ânimos renovados as oportunidades que bailarão diante dos seus olhos, é o prover de Deus para que todo o seu potencial seja utilizado pra REALIZAR os seus sonhos e desafios, e tudo aquilo que te vier à mão pra fazer.

A vida que você tem agora é a prova de que Deus está dizendo: “é a sua vez”. Portanto faça a vida acontecer.

Que Deus te abra novas e grandes portas de oportunidades e o guie onde quer que estejas, e abençoe a sua família e todos os seus. 

Um 2015 com porção dobrada!

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 05/01/2015 in Uncategorized

 
 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 39 outros seguidores